Um blog sobre Estados Unidos, Brasil e pensamentos aleatórios. Have fun!

Who read my blog until now?

United States, Brazil, Portugal, United Kingdom, Germany, France, Japan, Ireland, Canada, Netherlands, Turkey and Uruguay.
Aperte Ctrl + para aumentar o texto e Ctrl - para diminuí-lo.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O escapulário da mulher que já morreu rs.


Todo santo dia invento de caminhar na parte da manhã. Hoje aconteceu algo diferente. Estava na rua, falando no celular com a Tássia (que por sinal hoje é aniversário dela então PARABÉNS TÁAAAAASSIAAAAA), então, passando na frente de uma igreja, no caminho de sempre e uma senhora bem simpática me parou e disse “Por favor, você pode me ajudar?”. Eu olhei pra ela e disse “Sim, claro. Pois não?” Ela disse que tinha comprado um escapulário com uma mensagem em espanhol pra uma amiga, mas a amiga morreu e ela não sabia o que dizia na mensagem, então ela precisava que eu traduzisse. Lógico que não achei nada normal alguém comprar algo pra alguém que já morreu, muito menos sem saber o que dizia a mensagem rs. Eu disse pra ela que meu espanhol era péssimo, porque eu falava português, mas tudo bem. Traduzi pra mulher. O texto era sobre Natal, o senhor Jesus, a Santa Maria e as coisas boas que desejamos como sempre todo fim de ano. Me rachava de rir, porque parecia pegadinha e meu espanhol era um sarro. Enfim, traduzi pra ela e disse “Boa escolha. É uma mensagem muito linda”. Ela agradeceu, sorriu e saiu. Agora me diz? Qual foi o fundamento disso? rs. Será que era alguém da igreja me fazendo ler a mensagem na marra? rs. Sei lá. Achei engraçado. Uma mulher que fala inglês, compra algo em espanhol pra amiga que já morreu, mas falava espanhol e me para na rua, uma baixinha, gordinha e engraçadinha pra traduzir algo sendo que eu falo português. Que maluquice. É cada uma que me aparece.
Por aqui anda tudo bem viu?! Clima natalino, a neve chegando, um frio do caramba, economia, nada de viagens e passeios que comem meu dinheiro. Só depois de fevereiro, quando eu for pro Brasil VER MEUS AMOOOOOOOOORES! Yes. Dia 19 de fevereiro, estarei no Brasil. Lembrando que agora tenho número com preço de ligação local, então parem de mesquinharia e me liguem né gente? Eu só posso receber. É pai de santo kkkkkk. Beijão... Até.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A primeira neve a gente não esquece!


Dia 05 de dezembro de 2009. Nevou. Passei o dia no meu quarto, porque estava muito frio lá fora. De repente resolvi dar uma espiadinha e adivinha? Estava nevando. É lindo, lindo, lindo, mas é muito frio. Digamos que a sensação é de enfiar a cabeça dentro da geladeira. Aos poucos, pelo menos até agora o truque é manter os pés bem agasalhados, as orelhas, mãos e pescoço bem aquecidos, que tudo fica bem no final. É um frio indescritível. Isso que até agora só senti -2ºC. Quero ver quando começar a chegar a -10ºC, ou mais (ou menos, sei lá rs). Parece sonho, é que nem nos filmes sim, e tudo fica branquinho, branquinho. Todo mundo diz que no começo tudo é lindo e depois começa a ficar nojento. Acho que fica mesmo, porque começa a misturar com folhas, barro, sujeiras perdidas, e mais tudo o que aparece pela frente. É tão lindinho os esquilinhos e os veadinhos na neve hahaha...

Sobre a mudança de casa, estou me adaptando. Sem muitos amigos, mas com uma família bem agradável. Ganhei um companheiro que está até me ensinando a cozinhar. Acho que tudo depende de humildade, e por mais frios que os americanos pareçam, ainda tenho esperança de que encontrarei um que guardarei no coração pra sempre. O importante é não perder a essência. Sinto muitas saudades do Brasil, da minha família e do meu peixe, mas foi opção minha estar aqui e como todos os benefícios na vida, devemos suprir os esforços.

Sim, me sinto orgulhosa por estar aqui, mas ao mesmo tempo fraca, porque o coração dói de saudade e muitas vezes só resta chorar. Agora chega o Natal, Ano Novo, tempo de família, emoção, energia positiva, então quero só ver a saudade como vai ser. Todo mundo diz “Ah, você vai passar o Ano Novo em NYC, e tá reclamando?”. Que fique bem claro, eu não estou reclamando de nada, é sim um sonho estar aqui, mas eu tenho muito amor aqui dentro, e SIM, EU SINTO FALTA DAS PESSOAS e tenho certeza que fim de ano é a fase mais sensível pra todo mundo, e não será diferente pra mim. Bom, vai ficar tudo bem e meu ano foi muito bom, ano de decisão, de atitude e de vitórias. Agora é só correr pro abraço e ser feliz. Eu mereço. =P

Ah, agora tenho um número de telefone local de São Paulo-SP que transfere a ligação direto pro meu celular nos EUA, então quem quiser me ligar e pagar preço de ligação local, é só me pedir o número que passo. Belezuda?

Beijos congelados pra todos. Até!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Começar de novo

Oi meu povo e minha pova... hahaha... Não estou mais em New Jersey, na verdade não estou mais na casa desde sábado dia 21. Fico na casa da Pri até quarta, e aí sim irei pra NY. O host vem me buscar. Fase nova, vida nova, o que passou passou e as coisas boas ficam comigo. Estou com saudades monstruosas do Brasil. Ontem completaram 5 meses que estou aqui. O tempo tá voando e não vejo a hora de ver meus amores. Ahhhhhhhhhhhhhh! (grito de saudade). Um beijo bem esmagado!

domingo, 15 de novembro de 2009

Mudança de Família e de Estado

Oies meus amores,

Escrevo pra mandar novas notícias. Devido ao fato de ter que mudar de família, tive esses últimos dias em processo de escolha novamente. Começar tudo do zero. Entrei em contato com algumas famílias, mas não ajudava muito não. Sempre tinha algum detalhe que não batia.

Hoje fui pra New York pra conhecer uma outra família e acabei fechando. São 2 crianças, um menino de 8 e uma menina de 6. A menina é lindaaaa e fala pelos cotovelos. O menino tem autismo, ou seja, você conversa com ele e ele demora um pouco pra responder, mas nada que seja motivo pra arremessar pela janela. O pai é super atencioso e trabalha em casa com desenvolvimento de sites, logo se alguma coisa acontecer ele está lá pra socorrer. A mãe é advogada e trabalha em New York o dia todo. Vou morar há 1 hora de trem da cidade de New York (do coração da Broadway). O lugar é Croton-on-Hudson, NY. Fica de cara com o rio que separa New Jersey e New York. feliz, pois eles foram super atenciosos, e as vantagens são grandes. Vou trabalhar das DUAS DA TARDE até às 7h da noite todos os dias da semana (mamataaaa rs). O fim de semana é livre. Posso receber visitas pra dormir em casa, então vocês podem vir me visitar tá? Exceto aos meninos (desculpa ).

Minhas férias para o Brasil mudaram, será em fevereiro ainda, mas provavelmente entre o dia 19 a 28 de fevereiro do ano que vem. Confirmo direitinho depois, mas é quase garantido, porque já conversamos sobre.

Me mudo essa semana ainda, só não sei ao certo o dia, mas de qualquer forma o lugar já está marcado. Obrigada pela força quem ajudou sabendo do assunto. Aos demais, agora já sabem... rs! New York, New York... uhuuuu.. Ah pra ir pra minha casa agora tem que pegar o trem na estação onde gravaram o MADAGASCAR hahaha... cuidado com o leão lá... rs!

Beijos. Até mais. Logo mando o endereço novo.

M’s.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Halloween in NY

Pra resumir esse Halloween Adventure que tivemos, só contando que passamos umas 2 horas pra estacionar o carro, andamos que nem camelos em NY, dormimos na estação, entramos numa balada maior furada e no fim das contas, foi a noite mais engraçada pra todas. Demos muita risada. É a prova de que as coisas simples e doloridas (os nossos pés no fim da noite rs) são as mais gostosas. Super beijo...

terça-feira, 27 de outubro de 2009

New York

No domingão fomos pra fazenda ver as "Pumpkins", as abóboras do Halloween e depois fomos passar o dia em New York tirando fotos no Central Park, no memorial dos Beatles e na estátua da Alice no país das maravilhas. O quarteto acima, com muitas risadas, encerrou a noite na Broadway, e cá entre nós essa foto tá o máximo. Um beijo... saudadeeeee.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Habilitada em NJ

É, tarda, mas não falha rsrs... Passei no teste de direção de primeira. Precisava de acompanhante habilitado então levei a lindona da Talita, e a Munique foi pra fazer a prova escrita, e claro, também foi aprovada. Manhã feliz pra todo mundo rs.
Aqui você leva o carro com freio de mão (que não é muito comum). Usei o Jeep, e passei. Super legal. Bem feliz, agora posso deixar meu passaporte guardadinho. Tô só o pó rs... Beijãaao...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Washington - DC



Washington - DC no fim de semana. Lugar maravilhoso.
Fomos eu e a Pri pra lá. Ficamos na casa da Edi, encontramos a Tássia, que são duas das meninas que conheci na orientação em Conecticut, na primeira semana nos EUA.
Conhecemos a Casa Branca, o Lincoln Memorial, o Washington Monument, o Memorial da Segunda Guerra, passamos pelo Capitol, fomos pra Georgetown que é lindo lindo lindo.
Fizemos amizades, encontramos a Marcha Gay perto da Casa Branca, andamos muito, perdemos o busão de volta, pagamos mais caro, não pegamos chuva nem tanto frio, mas valeu super a pena. Estou apaixonada por DC e assim que der eu tô de volta. Ah, nós vimos os policiais fechando a rua pro Obama passar, mas nem deu pra ver o cara rs... Ele nem apareceu enquanto estávamos por lá. Aqui os americanos seguem regras, as leis. É só o policial fazer um sinalzinho, já param. Precisavam ver, ficamos besta com a agilidade dos policiais e com o comportamento dos cidadãos americanos. Andamos tudo de metrô, que é outro item que me deixou de boca aberta. Pensa num metrô cheio e que as pessoas param na porta pra esperar o pessoal sair, e aí sim entrar, e se perder o metrô, aguarda o outro de boa, porque tem um painel que informa em quantos minutos chega outro. A educação no metrô é coisa de sério, sem empurra-empurra, sem gente xingando, vendendo bala, essas coisas. E outra, não tem lixo na rua. É limpa. Americano põe lixo no lixo. Nada de "litterbugs" como eles dizem por aqui, que é tipo "bicho do lixo". Enfim, a cidade é linda, conheci mais lugares famosos, e assim que der eu tô de volta. É apaixonante e super fácil de andar. Beijo.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Fucking Test again...

Passei nessa merda do teste teórico rs. Estudei a semana inteira, traduzi tudo o que tinha que traduzir do manual, estudei em inglês mesmo e fiz a prova em inglês. A melhor coisa foi "PASSED"... ótimo. Aprovada. Agora tenho que esperar pra fazer a prova prática dia 21 de outubro. Torce aí em meu povo. Depois de uma turbulência na semana passada, minha vida está voltando ao normal. O melhor é dedicar a mim mesma e esperar o tempo correr. Vamos ver no que dá. Estou mais tranqüila, chorando bem menos e estudando bastante também. Tenho que voltar com o inglês afinadinho. Beijo meu povo... na bunda.

sábado, 26 de setembro de 2009

Atendendo ao pedido da Dani Ícone rs...

Dani, eu recebi seu email pedindo uma foto aqui tá? Aí vai... super beijo. Saudadeeeeeee.

Capote!

Depois de seguir minha intuição e arrebentar a cara na parede mais uma vez, agora meu negócio é viajar até cansar. E Europa, me aguarde! Bem chateada, magoada, sei lá que palavra devo usar, mas agora com muito mais força pra acreditar em mim mesma. Dedicada a arrebentar a cara de um e de abraçar um monte. Amigos, se existirem: WELCOME!
Hoje tem o niver do meu pequeno, tão lindooooo e é hoje que vem o cara com os répteis e as cobras de verdade... aveeeeeeeeee maria rs. E fim de semana que vem vou pra Washington visitar a Tássia, que por uma enorme coincidência temos uma amiga em comum no Brasil, a Rê.
Super beijo. É chato, é triste, mas amor é mato, é só bobear que vem uma vaca e come. Nos falamos.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Saudade

Sabe quando você sente saudade absurda de alguém? Tô com muita saudade de muita coisa. Vira e mexe eu choro pra desabafar, mas dói bastante. Enfim, só passei pra dizer que a saudade é sim o meu maior desafio e que quem disse que chorar adianta, estava bem enganado. Aqui é um desafio de forças, saudade e solidão.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Driver License Test

Motherfucker de teste rsrs... Sim, é um palavrão. Fui hoje fazer o teste teórico pra dirigir. Primeiro que de 50 questões, você pode errar 10, e segundo que escolhi em inglês e tem um bilhão de pegadinhas. Mas enfim, semana que vem eu tô lá firme e forte. Não é possível. Tô com saudade do Brasil, com saudade da minha família, do meu peixe e dos VERDADEIROS amigos. Aposto que muitos pouco se importam pelo o que anda acontecendo aqui. Beijão.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Las Vegas - NV



Quem diria conhecer Las Vegas? Na verdade me pergunto a cada lugar que conheço. Parece sonho às vezes. Assim que chegamos em Vegas pegamos um ônibus pra deixar a gente no hotel. No caminho um guia foi explicando sobre os shows da cidade. Chegamos no hotel, Luxor, lindo por sinal. O hotel tem formato de pirâmide e decoração egípcia. Bem bacana. Na primeira noite assistimos o Cirque du Soleil, show "O", no hotel Bellagio. A peça é inexplicável de perfeita. Amei pra caramba, e acredito que foi a coisa mais inacreditável vista até hoje. O chão virava piscina do nada, surgiam nadadoras, de repente objetos e as luzes e a mudança de cenário iam acompanhando tudo. É coisa de outro mundo. É lindo e emociona também.
No segundo dia compramos um cartão que dá direito à 22 atrações em Vegas. Era muita coisa e algumas muito longe, mas aproveitamos pra curtir o Museu Interativo de Cera, Madame Tussauds, e nos divertimos horrores fazendo pose pra foto com as estátuas da Cameron Diaz, Angelina Jolie, Frank Sinatra, Cris Angel, Steve Wonder, Madonna, Elvis, etc. Depois fomos pro Secret Garden ver os leões, tigres e golfinhos. Bem legal também. Depois passamos nosso tempo conhecendo os hotéis, lugares e curtindo a piscina do hotel. Las Vegas tem tudo que você imaginar de entretenimento e se resume numa única avenida, a Strip. Vai gente com muita grana, tem gente bonita e feia também e se alguém for pra lá tome muito cuidado com a escolha do hotel, porque a maioria fede cigarro, não tem muita ventilação e dependendo de onde for você dependerá de táxi ou ônibus. O único hotel que encontramos ventilação melhor foi o Mandalay Bay. Ah e pra quem gosta de fazer compras, leve dinheiro. Lá tem todas as lojas possíveis. Eu adorei o passeio, mas acho que é o tipo de lugar pra ir uma vez e só. Tem que ter grana, gostar de cigarro, bebida e jogatina, ou seja, quer morrer logo rsrs. Beijão. Já tô no vôo pra Newark.

Sedona - Arizona



Cidade cara, turística e artística. Com muitas galerias, a cidade é rodeada de rochedos, rochas e tem vistas maravilhosas. Ficamos num hotel lindinho, e bem aconchegante. Aos poucos conhecemos galerias, ficamos embasbacados com os preços e com a beleza também. Vimos peças de $200 a $500.000 dólares. Foi bem bacana. Sedona, sinceramente, tem clima de namoro rs. Senti muita falta do meu peixinho e sinto cada dia mais. Beijos.

Desert Museum - Arizona



O primeiro passeio no Arizona foi ao Desert Museum. O museu é aberto, sem teto, então torramos no sol rs. Fomos eu e o Oliveira. Lá pudemos ver muitos dos tipos de cactos, animais do deserto e assistimos uma apresentação com alguns tipos de animais, o nome era "fur, feathers and scales" (pêlo, penas e escamas). Vimos gambá, porco-espinho, araras, cobras e guaxinim. Foi bem bacana, mas o sol daqui mata rs. É muitooo quente. Depois passeamos por umas lojas, almoçamos e fomos pra casa nos preparar pra viagem pra Sedona. Beijooo.

Segundo vôo - Arizona


(Dallas - TX - quando cheguei no aeroporto pra fazer conexão.)

Já tô pisando na terra do Brokeback Mountain rs. Cheguei em Dallas-TX, corri feito louca pro portão C26 e no meu relógio era 13:00h sendo que meu vôo tava marcado para às 13:55h. Corri, corri, comprei um lanche no Mc, porque meu estômago tava saindo pela boca, corri de novo, peguei o trem do aeroporto pra ir pro portão e cheguei. Aí tinha um recado básico: "Vôo pra Tucson-AZ 13:55h mudou pro portão D38. Fiquei puta e voltei, pois era perto de onde estava. Corri mais um monte, e quando cheguei (13:55h em ponto no meu relógio) a mulher me disse "é aqui sim, só aguarde". Daí olhei pro lado e vi que tava todo mundo de boa, aí vi o relógio do cara do meu lado marcando 12:55h, ou seja, meu relógio tava com o horário de New York e não de Dallas. Enfim, corri de idiota, e já arrumei meu relógio também e quando chegar em Tucson tem que mudar de novo. Eu vou é ficar louca, aff rs. O segundo avião parece uma máquina velha de lavar roupa, barulhentoooo, aff. O esquema é rezar rs. Agora voar de novo só pra Las Vegas no meio da semana, menos mal. Vamos nos falando. Beijooos.

Primeiro vôo - Arizona

Puta merda, o dia amanheceu chuvoso e é dia de andar de avião de novo. Já comecei a rezar pra não ter atraso e pra tempestade que está prevista em New York não atrapalhar minha vida. Combinei com a minha amiga, Diele, de me levar ao aeroporto que fica na cidade vizinha e é conhecida como "cidade brasileira", Newark. Deu tudo certo, chegamos em ponto, fiz check-in, dei meu café pro guardinha na vistoria, porque não é permitido líquido, e falei que na volta ele vai ter que me pagar outro rs. Foi minha host quem comprou a passagem então não tinha noção da poltrona. Entrei no avião (que eu odeio) e adivinha?! Tô sentada na JANELA. Puta merda, meu coração vai sair pela boca. Tudo bem, são 8 vôos nessa semana, incluindo conexões, idas e voltas então é agora ou nunca, acostuma ou acostuma. O avião vai decolar. Conto depois sobre o próximo vôo. Beijo.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Pizza Brasileira, Curso Novo e Outros

No sábado passado tentamos fazer pizza brasileira, porque a pizza daqui é queijo com molho de tomate e se você vira a pizza, não cai o recheio. Engorda pouco sabe? Daí eu, Pri, Diele e a Mari tentamos fazer a nossa pizza, com recheio de verdade e com gosto de pizza. A primeira dificuldade foi encontrar a massa de pizza aqui. No fim das contas descobrimos que a mesma massa pra fazer pão eles usam pra pizza então fica aquela coisa “gorda” e pesada. Usamos essa massa mesmo, e seja o que Deus quiser rs. Ficou até que gostoso, mas o problema é que tudo aqui é diferente. O milho é doce, o sal não salga, o açúcar não adoça, é uma coisa de louco. E o atum então coitado, nem tem gosto de nada. Enrolamos tanto pra conseguir fazer a pizza que quando ficou pronta, comemos um pedaço e já estávamos satisfeitas rs. A massa era um saco pra esticar, não ficava redonda e encolhia. Nós demos muita risada falando de como podia ser, como deveria ser a pizza. No fim das contas saiu quadrada, meio oval, quase retangular, entendeu né? rs. Mas ficou boa vai. Aqui a comida é coisa de louco. Confesso que acho que não tem em inglês a palavra “tempero”, porque ô comidinha sem graça. A minha sorte é que a minha host, loira, linda e inteligente, sabe fazer arroz e feijão, lazanha, crabcake, frango grelhado, tudo muito gostoso, então eu tô de boa rs. Mas fora de casa, nossa senhora, é difícil achar coisa boa.
Acabei de voltar do colégio onde vou fazer o curso no Outono. Começo em outubro o curso “Public Speaking” (Falar Inglês em Público). Adorei conversar com a coordenadora, porque ela me deu um empurrão fenomenal. Disse que meu inglês é ótimo, que deveria fazer cursos avançados, daí ela sugeriu esse pra depois poder fazer um curso mais prolongado. Show né? Acho que depois desse entro na minha área e começo “Web Page Designer”. Vamos ver. De pouco em pouco vamos resolvendo as coisas.
Ontem fiz amizade com uma brasileira, Djeine (sim, o nome dela é assim rs), ela veio como Au Pair e mora aqui há 9 anos. Já construi a vida aqui, é casada, tem carreira (ela vende casas) e faz “part-time” como babysitter algumas vezes pra tirar grana extra. Comentamos sobre várias coisas, e me ajudou um pouco a abrir a mente se quero ficar aqui, se dá pra fazer a vida aqui e quais são os prós e contras de tudo isso. Bem bacana. O esquema é guardar dinheiro e investir futuramente seja aqui ou no Brasil. Isso é fato.
É isso, Las Vegas está chegando, o Verão está indo embora e a correria com as crianças só tende a aumentar. O período escolar está de volta. Êeee beleza! As fotos estão no flog, inclusive as fotos do Asbury Park que fui com a host family em plena segunda-feira. Beijo pra todos.

sábado, 8 de agosto de 2009

Statue of Liberty and Ellis Island (Museum)


Estátua da Liberdade e a Ilha Ellis, onde começou a história dos Estados Unidos.
Este fim de semana foi a vez de conhecer a famosa estátua da Liberdade. Um dia todo, muita caminhada, metrô, navio, muita paciência, um solzaço na cuca, mas valeu a pena. Fomos eu, Vanessa da Costa Rica e Julia da Colômbia. Nesse momento estou sentada no chão enquanto o ônibus pra New Jersey não vem. Estamos acabadas rs. Pegamos muita fila, trocamos figurinhas sobre os nossos idiomas e tive que aguentar a única frase da Van o dia todo: "Eu te telefonei ontem. Por que não me atendeu?" rs. Ela só falava isso em português e eu só repetia em espanhol: "Me estoy tostando", porque o sol tava matando a gente rs. Fizemos amizade com um cara da Polônia então vai pensando na mistureba de idiomas. Foi divertido. Ainda bem que todos falavam inglês pra poder ter final feliz rs. Tirei bastante fotos do passeio. Passamos também pela ilha em que iniciou a história dos EUA e visitamos o museu. Um pouco de histórianão faz mal pra ninguém ainda mais que é de muito orgulho visitar um lugar como esse. Nunca imaginei pisar num lugar tão famoso que até então só tinha visto nos filmes americanos. Tudo bem que eu mudaria o nome da estátua pra "Little Statue of Liberty", mas tudo bem rs. O nosso Cristo dá de 10 a 0, é maior, mais robusto, e também é famoso. Vendo a Estátua hoje tirei a prova que a Tv engana. Agora preciso encontrar o House por aqui em NJ pra tirar outra prova rs. Tô muito feliz com tudo que estou vivendo, e a sede de viajar pelo mundo só aumenta. Quem sabe né? A força de vontade é combustível pra quem tem coragem no bolso. Se quiserem ver as fotos da estátua é só acessar o flog. Beijão. M's.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Money

Viagem marcada e passagens compradas pra Las Vegas e Tucson. As coisas por aqui vão bem, mas agora sim começa a responsabilidade acima de tudo. Estou abrindo a conta no banco e estudando a possibilidade de enviar os presentes pro Brasil, e também analisando o que será feito do meu dinheiro. Ao mesmo tempo que dá vontade de sair comprando tudo, tenho que pensar nas viagens que valem a pena e no que quero usar futuramente no Brasil. Aos poucos vou me encontrando. Estar aqui, longe de todos, aprendendo realmente a viver, é um desafio único e que com certeza é lição pra vida toda. Já comprei meu ipod, as passagens, roupas pro inverno, passeios em NY, fora gasolina, cafés, etc. Tive investimento inicial até agora só com o prazer de estar aqui, mas estou seguindo meus planos e depois dessa puta viagem de uma semana vem o notebook. De pouco em pouco chego lá, atinjo o que quero atingir. Saudades dos meus amores do Brasil e ao mesmo tempo orgulhosíssima da pessoa que estou me tornando, ou melhor, aperfeiçoando, melhorando dia após dia em todos os sentidos. A sensação que tenho agora é de que me tornei "gente grande". Beijos.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Resfriado

Está indo tudo bem, a família é ótima, a experiência tá sendo fantástica, tô aprendendo muita coisa, dentre elas fatores pessoais também, amadurecendo bastante. Já era de se esperar. Já tô marcando de viajar pra outros lugares, mas isso deixa pra quando acontecer, pois ainda não sei direito.

Estou morrendo de saudade do Brasil, mas o importante é que estou bem e as pessoas que amo também. Essa semana tá sendo difícil, pois desde sexta-feira tô com um resfriado que tá me detonando. Todo lugar aqui tem ar condicionado, e é verão aqui, logo entro num lugar gelado e vou pro quente, e vice-versa, é fogo. Foi assim que me derrubou. Fiquei com febre no domingo, já tomei tudo quanto é remédio e até cherei Vick rs... Mas tô melhorando. Sem febre, agora só a gripe mesmo. Já me zuaram horrores por causa da gripe suína, mas não é não tá gente. Já verifiquei os sintomas rs.

Tô cozinhando pra mim mesma. Já fiz macarrão (uhuuu), canja, arroz, só falta o feijão rs. Hoje fiz beijinho para as crianças e elas amaram. Agora o doce se chama “little kiss” (beijinho em inglês). Depois vamos fazer brigadeiro e sorvete. Só alegria e bagunça... rs!

É isso aí. Aos poucos entro no msn e converso o tempo que dá, mas não se preocupem gente, eu tô bem. Ahhhh podem me mandar e-mail que respondo direto do meu Ipod hahaha... ai como eu sou chique. Com a internet Wireless (e cerveja da Danny) huahauhha... eu consigo acessar a internet de qualquer lugar aqui, então dá pra ver e-mails, acessar o meebo e usar o msn, dicionário online, essas coisas. Na aula tá sendo bem útil, fora que tenho 16Gb pra colocar música. Fodástico. Aos poucos vou conquistando minhas coisas. A maior delas eu já conquistei: ESTAR AQUI.

Beijão, fiquem com Deus. SAUDADES MONSTRO!

domingo, 19 de julho de 2009

Fim de semana "Alone"

Vou contar meu fim de semana. A família foi pra praia e fiquei panguando aqui sem carro rs. Na sexta, fiquei esperando a Pri e nada, ela furou comigo. A Mari ligou pra mim e disse que queria fazer algo, daí ela veio pra cá, comeu lasanha e dormiu por aqui mesmo. Ela dormiu aqui, porque no dia seguinte íamos pro Museu em New York bem cedinho, daí era desvantagem ela voltar pra cidade dela e depois só vir pra cá pra me buscar.
No sábado acordamos, passamos na casa da Pri, pegamos ela, fomos pra casa da Diele e pegamos ela, daí a Mari voltou pra casa dela só pra deixar o carro e irmos pro ponto de ônibus. Esperamos uma eternidade, o ônibus veio, mas veio lotado. O motorista disse que teríamos que pegar o próximo que chegaria em 20 minutos. Os 20 minutos dele durou 1 hora, daí o bus chegou e estávamos pra entrar, daí a Diele disse que era melhor ficar, porque tava tarde e ela ia ter que trabalhar na parte da tarde. Não compensava ir pra NY. Como só a Mari tava com carro no fds, saímos do ponto e fomos deixar a Pri e a Diele em casa. Eu e a Mari voltamos pro ponto de novo, pois nós tínhamos marcado com a outra Mariana que conhecemos no Hotel. Ela tava esperando a gente no Central Park, e era uma puta mancada não ir pra lá. Fomos pra NY, entramos no metrô pra ir até o Museu e encontrar a Mariana. O metrô daqui é horrível, pois ninguém sabia explicar direito, e tipo, tem a mesma letra que vai pra lados diferentes, uma confusão. Enfim, acabamos acertando e fomos encontrá-la, e é claro que fiz amizade com um cara tentando descobrir onde descer rs. Chegamos lá às 14h, e tínhamos marcado às 11h. Quase igual, rs. Andamos, conversamos sobre as experiências de Au Pair, as famílias, os lugares, almoçamos num lugar natural (ALELUIA!), passeamos na quinta avenida de novo, fomos na loja da Disney e aí a Mariana foi embora enquanto eu e a Mari ficamos na Best Buy pra ela comprar a câmera dela. Os preços são arrasadores, e daqui umas semanas compro o meu notebook. Uhuuu... Chegamos de NY destruídas, com os pés doloridos pra caramba, mas foi muitooo show. A Mari veio pra casa de novo, fez strogonoff e arroz e jantamos eu, ela e a Vanessa (Costa Rica). Demos risada, nos divertimos, daí fui dormir na casa da Mari. E hoje, domingo, acordamos e fomos almoçar com a Pri no Burger King e passamos na Dollar Tree pra Mari conhecer. Agora tô em casa ralando com meu trabalho e tá super difícil de fazer. Tenho que achar um anúncio real, fazer uma carta de apresentação pra vaga e meu currículo em inglês. Fáaaaaaacil falar inglês técnico, rs. Já falei com a mãmis e com o Nan. Só faltou você meu amor. Aqui tá tudo bem, e se pudesse colocaria todos os amores do Brasil numa bolsa pra vir morar comigo. A vida aqui é outra coisa, outro nível, outro mundo. Agora entendo, porque os americanos se “acham” tanto.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

New York City

Marquei com as meninas de conhecer New York. Fomos eu, Priscila, Diele e Kat. Entramos no bus e logo fomos conversando sobre músicas. Kat é da Colômbia, logo foi bem divertido a mistureba de idiomas e de músicas. Chegando em NYC, já dei de cara com o “New York Times”, o principal jornal dos EUA, daí pensei “Puta merda, eu tô aqui”. É a primeira sensação de estar num lugar tão famoso como esse. Tirei foto de tudo quanto é canto. Depois fomos pro “Central Park”. O lugar é gigantesco e muitoooo muitoooooooooooooo arborizado. Caminhamos, demos risadas e mais risadas, tiramos bilhões de fotos e partimos pra “5th Avenue”, a avenida famosa por ter as roupas de marcas e tal. Os preços não são tãaaaaaaao acessíveis assim, mas dependendo a loja da pra encarar. Paramos numa loja pra comer chocolate suísso. Caracas, chocolate perfeito. Daí fomos pra “Times Square” e a “Broadway”. Foi lá que encontrei a melhor loja do mundo: M&M’s Store. Perfeito. Quando entrei não conseguia nem piscar. O lugar é MARAVILHOSO. Tem tudo que você imaginar de M&M’s. Tem camisetas, bermudas, chocolate em tudo quanto é jeito e cor, canecas, travesseiro, toalha, almofadas, um monteeee de coisa. Eu tô apaixonada e vou voltar lá com certezaaaaaaaa. Ainda não estou com as fotos de lá, mas assim que pegar publico pra vocês verem. Encerramos o dia passando pelo prédio da Apple, Trump Hotel, CNN, e assim vai. Foi um passeio encantador e aventureiro. Ameeeeeeeei! Não recomendo a cidade para os mais velhos, pois tem muita gente, muita loja, muito anúncio rs. Talvez os jovens se encantem também. Ah, o trânsito de lá é uma loucuraaaaaaaaaaaa e os prédios são gigantescos. Continuem antenados, pois ainda tem muito chão por aqui. Beijos.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Primeiro dia de aula

Começaram as aulas do primeiro curso que vou fazer aqui.
Estou matriculada para o curso English Communication for Business World. Traduzindo, inglês para negócios. A turma é pequena o que já ajuda a praticar bastante a fluência do inglês e exercitar a todo mundo pronúncias e sotaques. São sete meninas e um cara. Todos mais velhos que eu rs. Nomes complicados, vários sotaques, cada um de um canto. Gostei bastante, mas vamos ver com o passar do tempo se o conteúdo vale mesmo a pena.
Nos apresentamos, a professora nos falou da introdução em inglês para negócios, fizemos exercícios e já tem lição de casa. O inglês tá saindo e entrando naturalmente... rs! Ainda é meio complicado assistir TV, mas aos poucos chego lá. É isso aí. Meu curso vai até Agosto. Até lá dá pra pensar no segundo. Preciso ver ainda. Beijos...

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Primeiras semanas

Duas semanas sem escrever, então tem muita coisa acumulada.
No primeiro fim de semana em New Jersey já fiz amizades como disse no post anterior e no domingo fomos para o evento da igreja das meninas brasileiras. Church of God é a igreja. Foi muito bacana. Tiveram apresentações de todos os cantos do mundo e as meninas apresentaram “onda onda” do Tchakabum. Foi bem divertido, conheci gente de vários lugares do mundo e vocês podem confirmar com as fotos no flog.
Na semana sem muitas novidades, mas cheguei a ir com a Priscila na loja de 1 dólar, com a Diele no parque em Montclair e com a Ira e a Iris no shopping aqui perto. O Shopping é gigantesco e lotado de marcas famosas. Tiramos foto na Vitoria’s Secret. Ainda bem que não curto muito maquiagem, porque senão ave mariaaaaa. Tudo muito em conta. Uhuuu... vários lugares pra conhecer ainda. Semana que vem a parada é em New York. Preciso ver o que vou conhecer ainda, mas com certeza será contado aqui.
Neste fim de semana do dia 4 de julho, Independência dos Estados Unidos, fui pra Hampton’s com a host family. Lugar lindo, casa maravilhosa e dia ensolarado. Relaxei bastante, me diverti e pra variar voltei com mais uma amizade. Conheci Yael, ela mora em NYC, mas é de Israel. Muito gente fina e me ensinou algumas coisas do idioma “Hebrew”. Ô coisinha difícil de escrever. Andei de barco, nadei, e também me permiti conhecer um pouco mais das pessoas que convivo. Não me decepcionei, eles são maravilhosos, mas é lógico que nada se compara com as pessoas que amamos de verdade, minha família. Tô morrendo de saudades, às vezes choro, às vezes saio pra andar e esquecer um pouco da saudade, ou então ligo pro Brasil pra ver se ameniza. A saudade é muito complicada, vocês não tem idéia do quanto. De que adianta desfrutar de tudo isso e não ter pra quem contar quando chegar em casa, essas coisas, mas com o tempo me acostumo com os e-mails, cartas e messenger. Beijos...

sábado, 27 de junho de 2009

A família

Todos me escrevem perguntando como é a família e como estou em New Jersey, aí vai o post pra dizer sobre isso.
A família é indescritível. Todos são muito educados, encantadores. Me deixam muito à vontade, me fazem muito bem. A casa tem um clima agradabilíssimo. O lugar é maravilhoso, tem casas monstruosas e lindas lindas, muito lindas. Não há grades, não existem portões, é tudo muito livre. A host mom é uma pessoa espetacular e me ajuda em tudo quanto é detalhe. O host dad é fantástico também. Simpatia é a palavra que define essa família. As crianças ao me receberem com o bolo de sorvete já foram cativantes. Eles são crianças, logo podem apresentar atitudes de crianças como manha, birra, essas coisas. Mas não vi nada de absurdo até agora. O cachorro é enorme e lindão. Acho que dá uns 35 Átilas. Ai que saudade do meu pequenininho lindo. Por aqui tem veados (animais rs) e esquilos pelas ruas, então é normal ver quando estiver no quintal. É engraçado. Quando vi na primeira vez lembrei dos "bambis" rs.
Estou amando, estou bem, tenho uma cama king size, um quarto só pra mim, academia na casa, comida de tudo quanto é tipo, e só falta o carinho de mãe que é isso que mata, mas é só pensar nos meu objetivos, focar no que preciso focar e seguir. Tenho força de vontade e cheguei até aqui pra vencer. Além de morrer de saudades da família, tô morrendo de saudade de você meu peixinho lindo.
Já estou matriculada no curso “English for business” e em setembro começo “English as a second language” (TOEFL). Estou muito feliz por tudo estar se encaixando. Já fiz teste de volante pra dirigir o carro automático daqui, e confesso que foi uma belezura... rs!
Já fiz amizades com as Au Pairs da região, inclusive com a que estava na casa que estou. Amanhã, domingo, já temos planos juntas. Além de estudar, trabalhar, me adaptar a tudo isso, é claro que preciso de vida social. Beijo pra todos e fiquem com Deus.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Hotéis e Contatos

Ao chegar em Washington recebemos a notícia que teríamos que passar a noite no hotel Hyatt e de manhã partir pra NYC. Nem tive problema com a alfândega e foi uma emoção e tanto passar pelo portão "welcome to the united states". O aeroporto de Washington é muito bonito e foi até divertido ouvir inglês pra todo lado. Fomos pro hotel e foi encantador. O hotel é enorme e muito lindo. A maioria das meninas pegaram um quarto pra duas pessoas. Peguei um quarto só pra mim, então as au pairs vieram jantar o pão com peito de peru no meu quarto. Demos muita risada e todas estavam bem felizes por estar nos EUA. Cada uma pro seu canto e no dia seguinte partimos pra NYC. Muito cansada chegamos em NY e já seguimos para Stamford em Connecticut. Outro hotel muito lindo. Recebemos orientação sobre o dia perdido e fomos pro quarto. Divido quarto com uma holandesa e uma alemã. Já fiz muitas amizades até agora então não foi difícil me comunicar. Esther me lembra a Xuxa e é bem alta rs. Lena é um pouco tímida, mas gente fina. Confesso que tinha um pouco de medo dessa fase, mas ser cara de pau nessas horas ajuda muito. Ainda continuo achando o café horrível. Sorte que aprendi com as alemãs a tomar chocolate (Nestlé) com água quente. Fica tipo um capuccino cremoso. A única coisa gostosa de comer até agora. Hoje temos orientação até depois do almoço e daí sigo pro aeroporto de Newark. Lena, Esther e eu ficaremos próximas então já marcamos de passear em NY. Mesmo adorando as meninas do Brasil ainda bem que as colegas de quarto são de outros países, assim posso e realmente tenho que falar só inglês. A comunicação está difícil com o Brasil, mas já liguei e mandei emails dentro do que pude. A saudade já está me esmagando, mas tenho que ter muita força e seguir. Emails e telefonemas ajudam muito. Hoje, após conhecer a família, escrevo contando como foi. Bjos.

No avião

Mais demora assim que esperamos o ônibus na segunda de manhã e mais ainda quando chegamos no aeroporto. Sorte que fiz amizades no hotel já. Nádia, que é parecidíssima com a Fê Araújo, vai ficar em Washington assim como a Geralda que mora lá há 23 anos. Ficamos aguardando o avião das 9h30 às 13h. Embarcamos às 13h30. Cada uma ficou num setor. Achei que ia ter um treco nessa experiência, mas está indo tudo bem. Serviram comida com gosto de nada e coisa nenhuma, um frango ensopado com vagem e purê, salada, coca-cola, brownie e é claro que tomei café da Starbucks. O café é horrível. É aguado e não há açúcar que ajude. Agora estamos passando por Georgetown. O mapinha na minha frente vai indicando o trajeto. Ainda tem céu (e não chão rs) até os EUA. Já assisti um filme em inglês e rezei pra caramba nesse avião que não parava de balançar. Minha irmãe vai ficar orgulhosa com o que tô vendo. Estamos passando pelo OCEANO ATLÁNTICO huahua. É só um pedacinho, mas passa. Parabéns pela sua geografia adequada. Tem bastante menina do Au Pair indo também e pelo atraso vamos ter que ficar no hotel em Washington e perder mais uma parte do treinamento de amanhã. Faz parte e tudo dará certo. Já tô morrendo de saudade do Brasil, da minha família e do meu peixe, mas é preciso ter muita calma e força de vontade. Tenho objetivos a cumprir. Estou ouvindo o que no Brasil eu chamaria de "Alfa Fm", mas é a rádio da cia. aérea, muito boa por sinal. Agora vou descansar de novo que o povo chato da alfândega em Washington D.C. me espera.

Hotel em SP antes de viajar

Uma semana na casa da mãmis, muito amor, carinho, muita paz também, algumas despedidas e uma em especial perfeita no Guarujá. A galera reunida na festa junina do Santíssimo foi perfeito. Amigos e família é algo que tenho orgulho em dizer que sim, eles me amam e muito. Muito choro, riso, correria e chega o dia. Terminei de arrumar as malas com a irmãe, ajusta aqui, empurra ali, fica tudo pronto. Churrasco pra eu me acabar de comer e uma corrida até o shopping. Tudo ok. O coração fica apertado de um jeito que não tem explicação. É muita saudade que vou sentir. Despedida da mãmis e da Nê pela webcam e já choro. Fomos pro aeroporto. Num carro eu, irmãe, cunhadopai e meu peixinho. Nos outros Beto, Dandan, Nan e Nem. Eu morrendo de medo só de pensar nas turbinas do avião. Acabou que o vôo foi cancelado, porque quebrou uma peça do avião. Menos mal que o avião ainda estava no chão rs. Todo mundo espera uma van e seguem pro hotel pra embarcar amanhã cedo. Hoje, domingo, depois de correr horrores no aeroporto, me despedir na correria dos meus amores, vim pro hotel Meliá. É certo que já fiz amizades e já tô colocando o inglês em prática. No jantar ficamos em cinco pessoas, incluindo um americano que passou uns dias em Salvador. Falamos sobre comidas, New York e até do Obama rs. Agora no quarto, sozinha cai a ficha de que a aventura começou e que tudo depende de mim. Já sinto saudade do Átila, dos beijos de boa noite e do meu amor me dizendo boa noite. Mesmo sabendo de toda a saudade que vou sentir me sinto realizada e orgulhosa. É uma etapa e vai passar logo. Obrigada papai do céu. Obrigada pelas pessoas maravilhosas da minha vida e por me fazer forte e amada.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Horário do Vôo e Conexão em Washington

Seguinte, pra quem quiser ir até o Aeroporto, seguem as informações.
Primeiro de Guarulhos pra Washington, e depois de Washington pra New York.
Caracas, se já dá medo de um vôo, imagina com conexão. Ok, melhor não pensar muito nisso.

Saída de São Paulo, Aeroporto de Guarulhos.
Flight date: 21 June 2009
Departure airport: Gru, Sao Paulo
Flight and airline: UA860 United Airlines
Check-in time: 19:10
Departure time: 21-Jun-2009 at 22:10

Chegada em Washington:
Arrival airport: Washington (dulles), Dc
Arrival time:
22-Jun-2009 at 06:31

Connecting Flight (Conexão em Washington):

Flight date: 22 June 2009
Departure airport: Washington (dulles), Dc
Flight and airline: UA7814 United Airlines
Departure time: 22-Jun-2009 at 12:15

Chegada em NY:
Arrival airport: New York (laguardia), Ny
Arrival time: 22-Jun-2009 at 13:51

Fico três dias em treinamento em NY, e no dia 25 de junho, por volta das 16h30 a Host Mom me pega em no aeroporto de Newark (a agência me leva até lá). Segundo a host mom, minha colega de quarto durante o treinamento em New York, irá morar há dez minutos de onde vou ficar. Ela vai morar em Montclair. Show de bola né? Já dá pra ter alguém pra compartilhar o desespero de ficar longe do Brasil, e outro n's motivos.
É, já está chegando. Falta uma semaninha.

Beijocas.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Faltam 18 dias. A cabeça fica a mil, mas sei que no final fica tudo bem. Enquanto continuo no Brasil tento curtir os amigos ao máximo. Teve reencontro com a Ícone no fim de semana pra matar a saudade. Pessoas que estiveram comigo durante a faculdade e que são muito especiais na minha vida.

No sábado acordei um pouco irritada e melancólica também. Fui almoçar com o Nan no shopping e resolvi marcar algo com a Dandan. Fomos pro Penha, bar onde sempre vamos pra desestressar e falar da vida. Fomos eu, ela e a Mary. Demos muita risada e bebemos muito. No começo da noite já com o Álan e a Nane na mesa com a gente resolvemos ir pro Camping com a Danny. Fomos todos exceto a Nane. Passamos a noite lá e no dia seguinte voltamos. Mais um encontro de muita bagunça e risada.

Já está rolando estresse de algumas pessoas por causa da minha viagem, mas tem tanta coisa pra eu pensar que é melhor começar a ponderar as coisas e definitivamente arrumar as malas. Uma aventura bem maior do que todas até hoje me espera.

Já tenho dois encontros marcados em NY com brasileiras. Chique né? Uma delas é a Kawana que morava no condomínio que morei por muito tempo e a outra é amiga da Danny que conheci no camping. Ela mora em Orlando há sete anos e é casada com um americano.

Já ando mais tranquila com o fato de ficar longe de todos daqui, mesmo porquê são bons anos de planejamento e expectativa. Não foi algo que veio na minha mente numa manhã ensolarada.

A correria com papéis e documentação em geral já começou, mas perto de tudo que tive que correr atrás considero isso fichinha. Procuração já resolvida, habilitação internacional resolvida após parecer uma barata tonta no Detran, e agora faltam as traduções juramentadas pra resolver e o cartão Confidence. Tudo isso fica pra segunda-feira, porque só posso fazer depois da homologação.

A parte mais complicada agora é decidir que roupa levar, sapatos, maquiagem e mais um monte de detalhes. Até que está sendo divertido de certo modo. Já ganhei tênis novo da irmãe lindona e comprei outro também. Decidi que vou levar meu violão então preciso de uma capa nova pro coitadinho. Dinheiro é algo fundamental nessa etapa e isso é válido ressaltar.

Hoje me sinto orgulhosa por atingir tudo isso. Agradeço a minha família por me formarem alguém de caráter e me dar muito amor e também aos verdadeiros amigos que sempre me depositaram confiança e companheirismo. Confesso ser muito iluminada e audaciosa.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Ficha caindo

Quando começamos um plano, seja ele pessoal ou profissional, é claro que nos dedicamos a ponto de concluir e seguir em frente com os frutos colhidos, com os benefícios adquiridos. Por mais longo que seja esse plano, mais detalhado que seja, a ficha só cái de verdade quando o coração começa a gritar e não o cérebro. Hoje faltam 28 dias para a viagem, e parece que mais perto que fica, mais perfeito as coisas ficam entre mim, amigos e família. Agora, fazendo essa contagem regressiva é que a ficha está caindo. Eu vou morrer de saudades, eu sei disso.
É tanto amor no meu peito que acho que no aeroporto vai explodir.
Estou muito, muito feliz por isso tudo que está acontecendo na minha vida. Está sendo tudo muito perfeito. No Au Pair todos os requisitos se encaixaram, as coisas foram perfeitamente combinando e sinto segurança pra onde vou e na família que vou morar.
Parte de mim, digamos que 98%, fica no Brasil. Minha mãe, minhas irmãs, meus melhores amigos e meu amor, que por sinal me apóiam pra caramba nesse sonho e torcem até demais por mim. Vou sentir muita saudade, muita mesmo.
Agora que toda essa fase de documentação passou, penso no embarque do dia 21 de junho, mês que vem. Estou desesperada e ao mesmo tempo saltitante. Nunca fiquei longe da família e muito menos deixei os melhores amigos de lado, então imaginem como fica a minha cabeça e o coração nessa fase. Dá pra entender né?
B, eu vou morrer de saudades de você. Par perfeito como esse eu não encontro em lugar nenhum e sei muito bem disso. Eu te amo além da sua e da minha mente. Você não tem idéia do quanto te amo. Obrigada por me ouvir sempre e por me fazer persistir nesse sonho. Assim como eu tento agora, você deve tentar também e vencer nessa vida todos os teus maiores desejos, inclusive passar no concurso, seja lá qual for. Nunca, mas nunca nessa vida inteira eu vou me esquecer de você. Sinto dor só de pensar em ficar longe. Seja forte também, pois assim será mútuo esse sentimento maluco que engole a gente.
Irmãe, nada no mundo, por mais perfeita que seja a outra família, ninguém nesse mundo me dará mais força nessa vida do que você já me deu. Me acompanha, me persegue, me enche o saco e me ama mais do que tudo nessa vida. Cuide da sua saúde, cuide de você, pois eu não estarei aqui e você sabe disso. Faça coisas que te traga felicidade e dê muita risada. Cara triste não combina contigo e todo mundo, principalmente os amigos mais próximos, sabem disso. Preserve-se, mas ame a ti mesmo acima de tudo nessa vida. Viva. A vida é curta, muito curta. Não deixe o tempo te mostrar isso. Aproveite cada dia. Olha o maridão lindo que você tem do teu lado, que te ama absurdamente e que te quer muito bem. Pega ele e vai dar uma volta no parque. Respirem-se. Amem-se. Você vai se sentir melhor.
Quanto ao Nan. Puxa a orelha dele pra estudar sempre que for preciso. Moleque da minha vida, se você não se dedicar aos estudos, eu te esgano. Mando uma bomba pelo correio. Ouviu?
Amo muito muito muito muito esse povo doido da minha vida.
Minha mãezinha está em boas mãos. A minha loira sempre cuida dela e vice-versa.
Desse casamento eu sei que tudo fica bem.
Digo pra todos apenas pra se amarem mais do que tudo. Compaixão e fraternidade é o que todo ser humano devia ter e não somente nos momentos de amargura.
Todos fiquem bem aqui no Brasil, e tenho certeza que estarei muito bem nos Estados Unidos também.
Beijos...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Birthday Party Text

Festa de aniversário no sábado, muita risada, muita bagunça e pessoas super especiais.
Tudo deu muito certo graças à dedicação de pessoas que realmente se importam. Amei.
Muita comida, muita cerveja e muitoooooos doces da mamãe. Delíciaaaa.
Família reunida além de tudo. Faltou minha loira e os parentes do interior também, mas de resto foi perfeito. Minha família é um arraso cá entre nós.

Hoje é aniversário da minha velhinha linda. Mãmis, que Deus ilumine cada vez mais tua vida e esse teu sorriso que conquista. Amo mais que chocolate, sorvete e refrigerante. MUITO.

Além de comemorar os 23 anos junto com a Mary, minha amiga que fazia 24, comemoramos também a viagem pra New Jersey.
Contando a partir de amanhã já faltam os 30 dias para a viagem. Correria é o que começa agora pra deixar tudo em dia, mas vai dar tudo certo. Se funcionou até agora, por que não agora não é?

Ontem recebi o passaporte com o visto. Felicidade e desespero bateram no peito ao mesmo tempo, mas agora seja o que Deus quiser literalmente.

Começa a contagem regressiva, pra pisar em solo estados-unidense.

Beijos e obrigada a todos que compareceram na festa, de coração.
São esses momentos que tornam as pessoas ainda mais especiais.

Birthday Party Pictures









quinta-feira, 14 de maio de 2009

Dia de Consulado - Visto


O dia de aniversário foi perfeito. Encerrou com bagunça em casa com a família e os grandes amigos. Agradeço a todos que me desejaram o melhor, aquelas coisas todas que os que realmente se importam, desejam. Obrigadão. Me renderam força positiva.

Hoje, 14 de maio de 2009, às 7h00 da matina estava eu naquele bendito consulado aguardando o atendimento pro visto. Não, o coração não saltava pela boca, mas quase pelo cérebro. =)

Primeira etapa
Fila do lado de fora – Confirmar tipo de visto e entrar.

Segunda etapa
Fila pra deixar os itens de metal no armário.

Terceira etapa
Lá dentro, fila pra pegar senha.

Quarta etapa
Fila pra “Pré-Entrevista”. Documento pendente. Saio do Consulado, imprimo o comprovante da taxa SEVIS e volto. (Estresse nessa hora).

Quinta etapa
Deixar as impressões digitais.

Sexta e última etapa
A Entrevista. Nessa hora tremi feito vara verde... rs! Achei que o Cônsul ia me perguntar se queria conversar em português ou inglês. Detalhe, ele já foi falando em inglês. Surtei, mas consegui explicar o que deveria explicar. Com as fichas na mão (DS2019, DS156, DS157 e DS158) mais a taxa do Citibank e passaporte, ele me perguntou sobre o que faço no Brasil, se estudo, questionou sobre meu visto negado em 2004, se tenho parentes nos Estados Unidos, amigos, e disse “IT’S APPROVED” (Está Aprovado). Quando ele disse isso, perguntei “WHAT?” (O quê?), “Don’t you want to see what place I will stay?” (Você não quer ver que lugar vou ficar?). Levei um mundo de papéis da minha vida tudo separado por clips como combinado na agência e ele não olhou. Ótimo. Ele disse que não precisava e me mandou pagar a taxa de US$40 dólares de concessão do visto. Quase caí dura. Ele reteu meu passaporte, o que afirmava a aprovação. Paguei a taxa desacreditando e até compartilhei minha alegria com um tiozinho da fila. Precisava falar, claro. Voltei pro guichê (n.º 17) e confirmei o pagamento. Recebi o protocolo e sai pra pagar o Sedex.



É isso. Dia 21 de Junho de 2009, não sei o horário certo, mas é à noite, estarei no avião indo para NEW YORK. Na mesma semana, 3 dias de treinamento com a organização do Au Pair e então a Madeline, a “Host Mom” me pega para ir pra casa da família em North Caldwell-NJ.

Não tenho como explicar a aprovação de hoje, mas está aprovado.
Isso confirma que pelo menos nos próximos 2 anos, estarei um pouquinho (rs) ausente do país.

Hoje tem Penha Lapa (nosso bar predileto) pra comemorar o acontecido.

Beijo.

M’s

terça-feira, 12 de maio de 2009

Documentação

Chegaram os docs de Londres comprovando a viagem do dia 22 de junho.
Hoje é o dia do meu niver, e o ideal é não pensar muito no que acontecerá depois de amanhã, no Consulado.
Dia tranquilo hoje, sem muita novidades, apenas que a contagem dos dias está acabando e que no sábado é dia de festa, com muita bagunça e com muita coisa pra comemorarmos.

Beijão...

M's.

domingo, 10 de maio de 2009

Ainda aguardando o visto

(Eu e a Fê na apresentação do Teatro Mágico, na Av. Paulista)

(Mary e Álan enroscados no "Twister". Uma imagem vale mais do que mil palavras)

(Paizão e eu no niver do Murilo)

Fim de semana caprichado e estendido. Já começou na quinta-feira, 07/05. Fui pra agência conforme o combinado pra ver se a documentação estava ok para o Consulado. De acordo com o que a Cláudia disse, está tudo certo, porém se tiver qualquer dúvida posso voltar pra falar com ela (acredito que farei isso sim).
Na quinta-feira à tarde reencontrei a Fê da agência Ícone, tempo de faculdade. Fomos juntas assistir a apresentação de um grupo que queria ver há anos "O teatro mágico". Apresentação perfeita. Ficamos horas na fila, mas conseguimos usufruir da ótima combinação de música, poesia e teatro. Não é querendo fazer propaganda, mas pra quem quiser saber mais é só acessar www.oteatromagico.mus.br. Nos divertimos bastante. Entrei tanto na farra enquanto esperava que acabei até me pintando como o grupo. Essa foto aí. A Fê não se aguentava de tanto rir, mas comigo não tempo ruim não. Eles merecem esse carinho, fora que arranquei vários risos da galera.

Na sexta foi curtição com os amigos mais malucos da minha vida depois de tomar uma cerveja com a Rosana e a Pink. Álan, Mary, Danny, Nem, Beto e derivados. Muita risada, jogos e bagunça. Nunca vi uma pessoa querer e gostar tanto de estar com os amigos tipo eu... rs! Mas eles são muito divertidos e eu amoooooooooooooooooooooo!
No sábado, aniversário do lindão do Murilo e mais risada em família. Hoje, dia das mamães, e eu por sinal tenho três, dia em família. Nada mais certo e justo. Minha irmãezona já ganhou o presente de dia das mães e já começamos a falar bastante sobre os preparativos do meu aniversário. Minha mãmis vem essa semana e vai aproveitar minha festa também, além de trazer um montãaaaaaaaao de doces pra gente também. Estou muito feliz. Só falta o resultado positivo na quinta-feira pra tudo ficar perfeito.

Muita coisa pra comentar, mas nada tão especial assim. A única observação que tenho a fazer é que faltam 4 dias para o Consulado e 6 dias pra minha festa. Tudo tem que ser perfeito e assim será. Torçam absurdamente por mim.
Ahhh e antes que questionem, a data da viagem mudou sim. Agora viajo no dia 21 de junho de 2009, em outras palavras... MÊS QUE VEM.


Beijos...

terça-feira, 5 de maio de 2009

A viagem é quando?

É coisa de louco essa fase. Não consigo parar de pensar no visto, no dia 14 de maio de 2009. Estou ansiosa pra caramba, desesperada para saber do resultado do Consulado. Quero o resultado positivo logo. É normal, claro, que eu fique me descabelando por enquanto. Não consigo dormir direito, no trabalho já não faço praticamente mais nada, e só ensino o pessoal, e assim vai. Só penso no dia 14, dia 14, dia 14. Paranóia isso já.

Recebi um e-mail da Nane hoje que me fez refletir sobre a minha decisão de ir para os Estados Unidos. Primeiro comecei dizendo que ia pra ficar alguns meses, depois de decidido passou pra 1 ano, de repente a viagem é marcada pra Agosto, depois decidi ficar 2 anos se me adaptar bem por lá, e ontem recebi um e-mail da Madeline perguntando se posso viajar em Julho e não Agosto. Hoje, já mudaram tudo de novo. A família pretende que eu viaje em Junho e sabe quando é Junho? Mês que vem. Pois é, primeira ou terceira semana, mas estão tentando que a viagem seja em Junho. De qualquer forma, o tempo reduziu, a correria aumentou e a ansiedade também. Incrível.

A correria pra festa de aniversário com a Mary aumenta, a correria pra viagem também, organizar minhas contas e pagar todas de preferência rs, e viajar. Além de tudo isso ainda tenho que comprar roupas, organizar minha vida profissional (demissão), e assim vai. Só sei que no fim das contas tudo termina bem e tem que terminar sim. Estou me esforçando ao máximo, quero tudo dentro dos conformes e o resultado tem que ser positivo.

Adiantar a viagem ao mesmo tempo que me dá uma mega felicidade me dá aquele aperto no peito. Todos os meus amores ficam aqui e a minha vida está prestes a se transformar da água pro vinho.

Hoje troquei vários e-mails com a família americana, a Madeline em específico, e tiramos mais dúvidas sobre a vida pessoal mesmo. Falei sobre o meu trabalho aqui na Athos, falei do que gosto ou não de fazer e comentei também que quero controlar minha alimentação e me exercitar lá pra ficar em forma. Sei muito bem que a alimentação de lá é terrível. Questionei sobre as academias, se existem academias perto da casa pra que eu possa me exercitar e adivinha? TEM ACADEMIA DENTRO DE CASA. Resumindo, a Maddie comentou que posso malhar em casa, correr pelo bairro que é super propício e também participar de um clube que o marido dela freqüenta e ela também me ajuda com a alimentação em casa pra não correr o risco de virar uma “bola”. Ela disse que durante a semana a vida é saudável, mas de fim de semana eles adoram churrasco (barbecue) e pizza (é pizza mesmo... rs).
Show de bola isso. Parece que Deus está me abençoando ao extremo para que cada item saia dentro dos conformes. É claro que a saudade vai ser das maiores do Brasil e de todo mundo daqui, mas a vida de lá tende a ser das melhores também e a receptividade também. Tudo depende de mim e de mim mesma.

E-mail da Madeline (Host Mom):

"Where do you work now? Tell me about your job.

There are many gyms, I will show you all your options when you get here. Plus we have a gym in our HOUSE! My husband, Andrew will get you into shape if you really want help. He does a program called Crossfit. If you are athletic and competitive you will love it! You can check it out at www.crossfit.com
. We have everything you need for this at home too. There are also hills where we live so walking or running is great too….Buster is always happy to join you!! If you want to get in shape, we can help you with what food we keep in the house. We are pretty healthy during the week…..but we love to eat Barbeque and Pizza and ice cream on the weekends!!

If you ask Charley “what does Mommy eat” she will say Salad.

-Madeline”

Tradução:

Onde você trabalha agora? Me fale sobre seu emprego.

Existem várias academias, e mostrarei todas as opções quando você estiver aqui. Mas nós temos uma em nossa CASA! Meu marido, Andrew te ajuda a ficar em forma se você precisar. Ele faz um programa chamado Crossfit. Se você é atleta e competitiva você vai amar. Você pode confirmar no site
www.crossfit.com. Nós temos tudo você precisa pra isso em casa também. Há várias colinas onde nós moramos então você pode caminhar ou correr que é bom pra você também. Buster (o cachorro) ficará sempre feliz em ir com você. Se você quer ficar em forma, nós podemos ajudar com a comida que temos em casa. Nós somos saudáveis durante a semana, mas nós amamos churrasco, pizza e sorvete nos finais de semana.

Se você perguntar pra Charley (menina) “o que mamãe come?”, ela dirá “Salada”.

Madeline.

O que importa é a essência e isso não vou perder. Não vou deixar de ser quem sou, a maluca que ri de tudo e que fala pelos cotovelos. A vida continua e a minha está apenas dando uma bela de uma cambalhota.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Brasileiro x Americano

A fama de americano é ser chato, convencido e muito frio. Pelo que tenho conversado até agora com a família americana tenho notado bastante dedicação com o envio das fotos, respostas dos e-mails, até mesmo com que cursos posso fazer lá e que preocupação devo ter com a carteira de habilitação de lá. Não digo que eles são calorosos como os brasileiros e nem tão receptivos quanto, mas fico muito feliz com o interesse deles.

Brasileiro é todo escrachado, escandaloso, feliz, e qualquer ocasião é motivo pra fazer churrasco e tomar uma cervejinha. Como os americanos se comportam? Quero entender e vou ter como decifrar isso pessoalmente. Essa diferença deve ser interessante e, como disse uma vez o Vinnie que trabalha comigo, não é à toa que essa troca se chama "Intercâmbio Cultural". Faz todo sentido.

Já sei que pra tudo que for fazer tem que usar o bendito "Excuse me" (com licença) por pura questão de educação mesmo. Não tem essa mania nossa de falar quando bem entende, ou de se intrometer a qualquer hora. Se assim for fazer faça com cautela.

Uma coisa é fato: uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa rs! Ou seja, brasileiro tem sua cultura e americano tem a dele. Essa diversidade cultural é o que me faz ter vontade de rodar pelo país inteiro e conhecer cada povo. Viajar da pontinha de Michigan até a divisa com o México. Claro que nunca fiz isso aqui no Brasil, mas os poucos lugares que conheci como Florianópolis e Rio de Janeiro já me confirmam o quanto esse país tropical é surpreendente.

Em questão política não entendo muita coisa, mas só de saber que nosso país é governado por um ex-metalúrgico e os EUA por um negro, entendo que ambos quebraram barreiras. São dois países fortes e de grandes nomes na política.

Tudo isso é pra explicar que tanto americano quanto brasileiro podem vencer obstáculos e independente da cultura podem ou não ter um coração acolhedor.

Estou levando um montão do Brasil e espero trazer um montão de coisas boas deles. Assim seja.