Um blog sobre Estados Unidos, Brasil e pensamentos aleatórios. Have fun!

Who read my blog until now?

United States, Brazil, Portugal, United Kingdom, Germany, France, Japan, Ireland, Canada, Netherlands, Turkey and Uruguay.
Aperte Ctrl + para aumentar o texto e Ctrl - para diminuí-lo.

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Xiiiii, traiu!





E insistem em dizer que traição é quando uma terceira pessoa surge no caminho de um casal e acaba acontecendo ação física, corpo a corpo, téte a téte. Mas beijar, transar, dormir com outra pessoa é traição pra ser perdoada? Se você é traído as coisas são ditas ou vistas bem diferentes né? Mas se você trai, é porque a outra pessoa merecia. Mas merecia mesmo? Errado é quem não perdoa uma traição, porque afinal somos humanos e erramos ou errado é quem trai, afinal é preciso matar nossas vontades, abrir espaço para a concorrência e viver riscos ou aventuras. E se você sabe trair? Sabia que tem gente que é especialista em esconder seus casos? Muda nome de mulher pra homem na agenda, coloca "trabalho" pra falar com privacidade ou "mãe" pra disfarçar descaradamente. Aí então a amante liga e seu marido gostosão fica do seu lado no sofá com aquelas respostas MEGA prontas: "ah tá, tendi; aham, sei; claro, vou sim" e mais um monte que simplifica encontros e diálogos. Eu que não sou louca de pontuar o que é certo ou errado sobre traição, mas alguma coisa você tem que aprender numa situação do tipo, nem que seja pra descobrir que você nasceu pra ser puta e merece permanecer solteira, ou que você vive bem do jeito que está mesmo que já nem consiga passar na porta de tantos galhos. Tem gente que se acha mestre na arte de trair... Aham, é tão mestre que o mundo desaba bem na cabeça desse ser e ele passa a viver de estórinhas pra boi dormir. Tem amigo que trai com amigo (amigo é modo de dizer, óbvio), tem homem que fica com homem e deixa a mulher em casa, tem mulher que dorme com mulher e o marido acha que ela tava na amiga (ai que fofo), e tem outros tipos de traição por aí como desejar alguém que não seja seu parceiro(a). Safadeeeeeenhoooo! Vou abrir um curso sobre como trair com estilo e como descobrir as galhas que as pessoas levam... vou ficar Rycaaaaaaaaaa! Hahahaha Calma, não se assuste com o post. Sei que você pode ser um privilegiado e nunca ter passado por nada assim, afinaaaaal... são coisas que colocam nas nossas cabeças. =)

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Mais amor por favor


Amor e ódio andam juntos? Me ame ou me odeie, mas lembre de mim? Hummm, sei não. Amor tem todo aquele lance de se envolver de corpo e alma, de se entregar, de cegar, de fazer sua vida a dois virar uma só, fazer seus planos não serem apenas seus. Sua vida fica diferente. Você ri à toa, fica olhando pro telefone, babando nas fotos de vocês dois grudadinhos... Ah o amor! Coisa que nos torna ridículos, escravos de mesmices e que nos faz usar rédeas. Será? E quando existe aquela sensação de que não há amor o suficiente, que a corda está estourando de um lado, as pessoas mudam né? Que chato! E amor se mede? Amor: abstrato. Sem forma, sem cor e sem tamanho. Se ele existe mesmo, só com muito tempo pra saber. Amor à primeira vista? Gente que se acha oftalmo então? Amor maior do mundo? Maior que amor de mãe? Ai credo! Amor como nunca teve igual? Poxa, amor não deveria ser único? E vem cá... e quem ama duas pessoas? Pode Arnaldo? Estranho esse sentimento que ao mesmo tempo que nos faz feliz, se transforma e nos consome, nos traumatiza. Amor que causa dependência. Caramba, compra um bichinho de estimação. Ele vai sorrir toda vez que você der comida. Mais fácil né? E sobre o ódio... eita coisa maluca. Um dia ama, no outro odeia, some. Credo em cruz. Mais amor por favor. O ódio vem da dor, da solidão, de sentimento não retribuído, da mágoa, da indiferença, né não? Quantos casais amam, odeiam e continuam conectados, interligados pelo destino. Parece encosto kkkk. Haja oração.
Seja pelo amor ou pela dor, vamos amar. Um dia, um mês, um ano... vamos amar. Poxa vida, as pessoas vivem mais felizes assim. Mas se tudo se transformar em ódio, olhe no espelho e pense "e eu preciso disso?". Coloque na balança os males e os benefícios causados pra você e veja se compensa rugas, estresse, ser um babaca que chora por uma rua de uma mão só. O destino é sempre um moleque sapeca que joga uma bolinha de papel na sua cabeça tentando dizer assim "Ow, você! Aprendeu? Vamo que vamo" e você deve ir. Privando de dores e desamores, amando sem medo e sendo forte, sendo maior, mais competente, um pingo egocêntrico e cheio de amor próprio. Talvez você seja feliz sozinho, talvez você sirva para passar por muitas fases mesmo, aprender e ensinar. Talvez você não chegue a lugar algum, mas e daí? Se há amor pelo que você tem dentro de você, se alguém topar dividir, bora compartilhar. Vamos aproveitar sorrisos e que se houver rugas que seja só por isso. :) Beijos.