Um blog sobre Estados Unidos, Brasil e pensamentos aleatórios. Have fun!

Who read my blog until now?

United States, Brazil, Portugal, United Kingdom, Germany, France, Japan, Ireland, Canada, Netherlands, Turkey and Uruguay.
Aperte Ctrl + para aumentar o texto e Ctrl - para diminuí-lo.

terça-feira, 15 de março de 2011

Los Angeles - Califórnia

A cidade das estrelas, celebridades, terra da calçada da fama, mansões dos famosos, cidade do Oscar, lugar onde tem os estúdios da Paramount. Pois é, tanta coisa pra visitar que parecia não ter fim. Isso sem contar as praias.


A primeira impressão de Los Angeles foi "Nossa! Isso aqui é Los Angeles?!". Tanta gente dormindo na rua, uma cidade suja e grande. Essa parte de descobrir bem de perto o que a mídia não mostra é a melhor parte em viajar. Quem diria que Hollywood não me passaria segurança hein? Los Angeles é muito grande e tem muito trânsito, mesmo assim conseguimos fazer tudo o que queríamos. Tudo é questão de planejamento, já disse. Abre o mapa e decide as prioridades. O resto é lucro.



Assim que chegamos fomos visitar a calçada da fama que fica na rua paralela ao hotel que estávamos. Ver a placa "Hollywood" dá um arrepio, confesso, mas daí você começa a olhar ao redor e ver que nem é tudo aquilo que dizem. A calçada da fama é uma calçada longa com as estrelas de ponta a ponta. Normal. A única diferença é que é uma calçada que gera lucros para a cidade, afinal, os artistas pagam para colocar o nome lá. Sim, eles pagam taxas pelo nome divulgado. Sabendo disso, entendi o porquê de não encontrar o nome de Julia Roberts e de outros famosos por lá. Pessoas tão famosas que não investiram na calçada da fama. Eu compraria um apartamento do que aplicar meu nome naquela calçada suja. Certo eles. 



O teatro do Oscar, Kodak Theater, estava fechado para a Premiere do filme "Red Riding Hood", com a atriz que fez o Dear John. Por causa da Premiere, fomos visitar o teatro no dia seguinte. É lindo e é inenarrável a sensação de conhecer tudo de perto. Nunca imaginei pisar em Los Angeles, mas quando você menos espera você se surpreende com os resultados dos seus esforços. Nunca, mas nunca mesmo, duvide do que você tem vontade de conhecer, de ver ou de investir. Você consegue. O tempo e a sua força de vontade são seus guias.



No dia seguinte em Los Angeles, fizemos o tour das mansões em Beverly Hills e Bel Air, o bairro das celebridades. Ver a casa de Tom Cruise, Trump, Julia Roberts, Silvester Stallone, entre outros foi normal, mas passar pela casa de Michael Jackson foi demais. O rei do Pop, ícone da música mundial. A calçada é marcada com a imagem do rosto dele. Adorei.





Depois do tour fomos para as praias. Primeiro Santa Monica, onde tem o famoso Pier de Santa Monica que é utilizado em muitos dos filmes americanos. Titanic, Hancock e Homem de Ferro são exemplos do que foi gravado lá. Bacana. O Pier é uma graça e tem vistas da praia imperdíveis. A roda-gigante dá um charme à parte pro lugar.


Do Pier de Santa Monica andamos pela praia até Venice Beach. Quando alguém me falar sobre Venice, só me lembrarei de maconha e gente estranha. A maconha é liberada na Califórnia para tratamento medicinal e em Venice tinha um cara gritando pro povo ir experimentar. Me diz, o cara vendendo maconha ao ar livre e vem me dizer que é medicinal? Aham, sei. Chegou a ser engraçado, porque tinha placas por todo lado e o cara chamando como se tivesse vendendo peixe. Enfim, a praia tem gente de todo tipo e muitas lojinhas. A recomendação de um cara no Pier foi de não ir pra Venice à noite. A coisa é pesada. O lugar tem muitos tatuadores também se te interessar. A praia é linda também. Gente, praia é praia. Tem areia, mar e um céu lindo, é linda. Se tiver suja falamos mal, essa é a diferença. As praias que visitamos não são sujas.



Depois de Venice fomos pra Malibu. Consigo ver a sua cara de tesão ao ler o nome MALIBU. Ficou com inveja? Engole agora, porque Malibu foi a MAIOR decepção da viagem. Pra ter ideia achei que tinha descido no ponto errado hahahah. Uma cidadezinha privada, lojas renomeadas, um Pier famoso, pouca areia e um mar vazio. Pelo menos eu posso brigar com unhas e dentes, porque pisei lá e a TV não me engana mais. Claro que tem famoso lá. A praia é afastada da cidade o que tranquiliza os famosos e só tem mansões no morro. Uma casa mais linda que a outra, mas a praia... o que uma câmera de qualidade não faz hein? Tem uma parte fechada para as filmagens. Vamos pensar por outro lado. Se a Sandra Bullock, Jolie ou até mesmo o Tom Cruise estivesse tomando sol lá a praia ficaria LINDA e talvez eu nem contaria que mal tem areia na costa. Mas como não aconteceu, digo que você precisa sim visitar Malibu, mas não crie expectativas. No way! E vai no verão. Sua vida será muito melhor rs.



Depois de Malibu, conhecemos o trânsito de LA. Delícia de carros parados por 2 horas. Belezinha né? Lembrei tanto de SP e não foi de saudade, sério. Voltamos a bater perna pela calçada da fama, fomos ao teatro de novo, e na manhã seguinte fomos finalmente fazer o tour do símbolo de Hollywood, aquele que fica nas montanhas, e visitamos também outros pontos da cidade. Passamos pelos estúdios da Paramount. Quase cai dura quando vi onde gravaram uma cena de The L Word, um seriado que foi gravado todo lá, que acompanhei todas as temporadas e amo demais. Paramount era meu maior objetivo em LA, pois é onde acontece boa parte dos filmes e seriados americanos. Realizada? Certeza.




Do Paramount passamos também pelo apartamento onde gravaram "Uma linda mulher". Do tour, pegar as malas e esperar o ônibus para San Francisco. Enquanto esperávamos o ônibus, visitei o Centro LGBT de Los Angeles. Eles prestam assistência para os homossexuais tanto para exames médicos quanto para legislação, adoção, etc. A Califórnia é o estado com a maior concentração de homossexuais dos Estados Unidos e está na luta para o matrimônio ser liberado perante a lei. O estado já foi alvo de filmes e seriados sobre o comportamento homossexual e tem como característica ser um estado liberal e de igualdade. Poucos se importam se você é gay ou hétero, ou se você usa calça laranja com blusa verde. A vida é sua e ninguém tem nada com isso. Falarei mais sobre isso no próximo post sobre a cidade de San Francisco. A cidade que me fez me apaixonar, que tem clima de cidade grande, com gente de todas as raças, idiomas e opção sexual. 


Várias situações não era o que esperava da Califórnia, mas a questão de ser livre e ter liberdade de expressão independente do lugar me deixou feliz. Se quiser ser o centro das atenções arrume uma briga na rua ou xinge as autoridades. Seu "baseado" atrás da orelha, sua calça rosa com sapato amarelo ou o seu sotaque tosco não chamam atenção. Eles fazem parte do cenário. 


Los Angeles: terra de gente rica cheia de gente sem casa e de sujeira. Lembre disso quando ver os "ternos e gravatas" na sua telinha. Nem tudo que reluz é ouro. A mais pura verdade. Até mais com o texto sobre San Francisco.

2 comentários:

  1. Olá!
    Adorei o texto e gostaria de dicas de lugares gays em LA pois estou indo para lá em breve!!

    Abraço,

    Lila :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lila! Obrigada pelo comentário. Não tenho muitas dicas gays sobre Los Angeles, mas uma coisa você precisa se atentar... gays e lésbicas, em sua maioria, não frequentam os mesmos lugares como no Brasil. Lugar pra homem é pra homem e lugar pra mulher é pra mulher. Não sei se é assim em L.A, mas você pode dar uma espiada no site: http://losangeles.gaycities.com/

      Beijão!

      Excluir

Deixe seu comentário!

M's