Um blog sobre Estados Unidos, Brasil e pensamentos aleatórios. Have fun!

Who read my blog until now?

United States, Brazil, Portugal, United Kingdom, Germany, France, Japan, Ireland, Canada, Netherlands, Turkey and Uruguay.
Aperte Ctrl + para aumentar o texto e Ctrl - para diminuí-lo.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Christmas 2010 - Natal em NJ


E mais uma vez nos reunimos em New Jersey com essa galera animada. Obrigada Diele mais uma vez pela festa. Época de união, nada melhor do que estar perto de quem nós gostamos. Ano que vem Brasil me espera. Obrigada galera mais uma vez por essa energia tão boa. 














quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Cirque du Soleil - Wintuk (NYC)

E no fim de semana curtimos a apresentação da peça Wintuk, do Cirque du Soleil no Madison Square Garden em New York City. O lugar onde tudo acontece. 
É a segunda vez que assisto algo deles, e não tem como não se impressionar. 
Eles são demais, com uma sincronia perfeita, surpresas e um cenário de tirar o chapéu. 
A peça é sobre o inverno, então nada mais apropriado do que nevar no final da peça. 
É lindo! Se puder assisstir, fique à vontade, porque é demais. 
Valeu pela companhia meninas e pelas boas risadas do fim de semana. 




terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Publicação no Diário de SP - 9


A nona publicação no Diário de SP: "Então é Natal".

Link do jornal: 

Texto publicado: 

Então é Natal

O que era de praxe fazer compras em famíllia, preparar a ceia, nessa experiência nos Estados Unidos acabei deixando de lado. Natal é época de união, de paz, de amor, de reflexão. Muitas pessoas esquecem disso e mergulham no consumismo e na avareza. Algumas religiões investem em presentes caros, outras numa simples lembrança e outras nem sequer querem saber dessa data.

Mesmo sabendo que o Papai Noel é americano, que foi criado por Washington Irving em 1809 e adaptado ao vermelho e branco pela Coca-Cola (cores da empresa), os americanos não são extremamente religiosos, e se rendem ao consumo, porém permanecem ainda mais tradicionais do que nós brasileiros. Por outro lado, muitos judeus e ateus contam os dias de dezembro para que isso chegue logo ao fim. New York e New Jersey possuem a maior concentração de judeus dos Estados Unidos e o espírito natalino passa bem longe de ser agradável.

Em muitas casas as decorações predominam. Bonecos de neve infláveis, árvores de Natal, guirlandas e tudo o que for possível para simbolizar essa data. Não só nas igrejas, mas em shopping centers, lojas em geral, nas ruas, as vozes do coral entoam as músicas natalinas. Não tem como escapar dessa maré de informação em vermelho e branco. Lamento dizer, mas se você não for cristão, em dezembro você aprende a ser nesse país.

As famílias americanas que seguem essa tradição montam a árvore de Natal, se reúnem em volta da mesma e abrem os presentes depois de ler o poema “Twas the Night Before Christmas”, escrito por Clement Clarke Moore, o mesmo quem criou o trenó voador. E por falar em trenó, as crianças que acreditam no famoso “Santa Claus”, o Papai Noel, também sabem os nomes das renas que puxam o trenó: “Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Dunder e Blixen”.

Até que ponto o Natal se tornou um mundo consumista e até que ponto a religião interfere no que a data significa? No Brasil investimos na reunião familiar, em muita fartura e união. Os americanos fazem isso no “Thanksgiving”, feriado de Ação de Graças. Aqui, já acredito que no Natal eles continuam seguindo suas tradições religiosas e que o consumo é consequência. Americanos são mais tradicionais do que consumistas, e os brasileiros são mais consumistas do que tradicionais.

Comparando a animação brasileira com a tradição americana, digamos que estamos no mesmo patamar. De um lado esbanjamos alegria e fartura, enquanto eles multiplicam as tradições e o clima natalino em todo canto do país. Consumir todo mundo consome, mas não é preciso exagero. Garanto que um abraço bem apertado e um telefonema para quem você não fala há tempos, é uma forma e tanto de recompensar qualquer coisa que o dinheiro possa comprar.

Feliz Natal pra todos vocês.
Merry Christmas!

Formada em Publicidade e Propaganda, moro nos Estados Unidos como Au Pair há um ano e seis meses. Se quiser acompanhar a minha experiência nos Estados Unidos, basta acessar meu blog: http://umchocolateaupair.blogspot.com ou me seguir no Twitter em www.twitter.com/umchocolate

Marcela Rios

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Feliz Natal e um Feliz Ano Novo!


O ano de 2010 foi um ano de muitas transformações e de felicidades na minha vida. Um ano inteirinho morando longe das pessoas que mais amo, e investindo em um sonho que sempre acreditei. Hoje me sinto muito orgulhosa, cheia de paz, conhecimento e de determinação para superar qualquer outra situação em qualquer parte do mundo.  


Cada um de vocês colaborou pra que eu chegasse onde estou hoje, e me tornasse melhor dia após dia. Alguns não mantenho tanto contato, mas me complementam de algum jeito.


Agradeço a Deus pela família que tenho e que nunca duvidaram do meu potencial e que me acompanha passo-a-passo. Aos meus amigos pelo carinho, pelas surpresas e pela atenção de sempre pra curar qualquer mal. Aos ex-professores que me ensinaram muitas coisas que hoje me orgulho em compartilhar com gente do mundo inteiro, em diferentes idiomas. Agradeço aos velhos e aos novos amores também por me ensinarem a ter um coração renovado e cheio de amor próprio. Agradeço aos que existem na minha vida com paz de espírito e com sentimento de união. Vocês me fazem muitíssimo bem.


Aqui deixo o meu muito obrigado e que, mesmo de tão longe, ainda exista esperança no coração de todos vocês e que a alegria que hoje me alimenta, faça parte da sua vida também. Muito sucesso, muito amor, e tudo o que for necessário para uma vida mais feliz. 

Um beijo! 

Marcela Rios (M's)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Santacon em NYC

O evento Santacon acontece todo ano em diferentes partes do mundo. A primeira ação do Santacon foi feita em San Francisco-CA e desde então se espalhou pelo mundo todo. 

Incubidos de transmitir alegria e o espírito de Natal, o Santacon funciona como um Flashmob e reúne milhões de pessoas vestidas de Papai Noel circulando pela cidade. No sábado, dia 11 foi o dia do Santacon em NYC e fui conferir de pertinho. Cerca de 4.000 pessoas entraram no clima e participaram do evento. 

"Santa" vem de "Santa Claus" que significa Papai Noel em inglês. "Con" vem de "converge", de convergir, destinar-se ao mesmo ponto, ao mesmo fim. De acordo com o Aurélio: 

Significado de Convergir

v.t. Tender ou dirigir-se (para um ponto comum): várias linhas convergem para o centro da circunferência. / Concorrer, afluir: o povo convergia para a igreja. / Tender (para um mesmo fim).

Você pode usar o que quiser no evento desde que remeta ao clima natalino. Vi as figuras mais criativas, e coisas incríveis. A galera se rende ao evento e participa de corpo e alma. Uma observação que tenho que comentar é sobre a organização do pessoal. Pelo twitter a equipe do Santacon nos informava qual seria o próximo ponto de encontro. Começamos em diferentes pontos da cidade, e nos reunimos no Central Park. De lá, partimos de metrô pra outra rua, e assim foi. Em cada ponto músicas natalinas dominavam as ruas, os bares, as lojas. Sem brigas, sem empurra-empurra, numa organização e simpatia demais. O que admiro nos eventos americanos é a capacidade de se divertir sem briga, sem bagunça e com organização. Na entrada do metrô, os policiais fecharam e fomos entrando em grupos, porque era muita gente. TODO MUNDO ESPEROU. Não teve discussão, demora, empurra-empurra, nada disso. Tudo muito bem centrado. Acredito que o respeito e a educação dessa galera toda é o ponto forte de um evento perfeito. 

O evento acontece em Londres, New York, Nova Zelândia, etc. 
Em 2005 na Nova Zelândia aconteceu  uma versão violenta sobre o evento, onde uma multidão assaltava lojas, bebiam e jogavam garrafas nos carros que passavam e insultavam os guardas. Sempre tem  um bando de idiota para estragar o que é bom. 

Se você quiser acompanhar o Santacon no twitter, fica o link: 
http://www.twitter.com/santacon

O site do evento onde você pode acompanhar todas as datas é: 
http://www.santacon.info

Vídeo do evento: 


Fotos do evento: 



















  



Fotos by Letícia Belchior e Marcela Amatuzzi. 
Dica de evento by Amanda Azevedo. =)

Quem puder participar, vá, pois é melhor que o Halloween.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Publicação no Diário de SP - 8


Segue a publicação da semana no Diário de São Paulo, "A cadeia deveria produzir mel". 

Quem quiser conferir pode acessar o link do jornal: 


Ou então é só salvar o endereço do blog e voltar sempre. 

Segue o texto publicado: 

A cadeia deveria produzir mel

Alguém já parou pra pensar no quanto as abelhas trabalham? E quanto tempo elas demoram para produzir o mel? 


As abelhas levam um ano pra produzir cinco gramas de mel. 
Trabalho demorado e satisfatório. Hora de aplicar isso na vida real. 


Numa viagem de final de semana, conversando com amigas minhas, surgiu a idéia de escrever o texto comparando os presidiários com as abelhas. "Uma abelha visita dez flores por minuto em busca de pólen e do néctar. Ela faz, em média, quarenta voos diários, tocando em 40 mil flores. Com a língua, as abelhas recolhem o néctar do fundo de cada flor e guardam-no numa bolsa localizada na garganta. Depois voltam à colmeia e o néctar vai passando de abelha em abelha. Desse modo a água que ele contém se evapora, ele engrossa e se transforma em mel." (Fonte: Wikipedia) 

Não é de hoje que o sistema penitenciário de São Paulo, que seja, está uma desorganização. O preso entra revoltado e sai ainda pior. Tanto tempo esses caras ficam sem fazer nada, só cultivando a raiva, o rancor, a fúria. Por que não colocá-los para trabalhar em algo demorado e que no final das contas lhe dê reconhecimento e satisfação? Não é uma idéia que funcionará do dia pra noite, mas não deve ser descartada. 


Suponha que são 45 mil presos num mesmo lugar. Dividimos esses presos em equipes, cada equipe fica responsável por uma função. Trabalharemos com a produção de camisetas nesse exemplo: Uma equipe molda, outra corta, outra costura, outra estampa e a outra embala. Querendo ou não, é uma atividade e a cada camiseta produzida, o preso pode ganhar R$ 0,01. Um valor miserável, mas de centavo em centavo é lucro pra quem só acumulava solidão e desespero. 


Não se prenda aos valores nesse texto. Se prenda na idéia. Os presos precisam aprender a produzir mel. Como todo mundo sabe "cabeça vazia é a oficina do Diabo" e isso é verdade absoluta perto dos resultados que temos hoje em dia. 


Dentro da cadeia acontece barbaridades e quando o sujeito é solto, ao invés de cultivar coisas boas, não! Ele se prende à revolta e ao pior dos males. Parece simples, parece fácil, mas é óbvio que não é. Sempre acreditei em organizações sociais, e acredito que de mãos dadas conseguimos resultados importantes. A cadeia é um mantro de gente sofrida e sem esperança. A única esperança é sair de lá. Se já aconteceu algo ruim com o cidadão, por que não tratá-lo de forma diferente? Os presidiários precisam de carreira profissional, e não da carreira de cocaína. Utilizar o ócio e fazer o bem. Não acho que seja impossível o sistema penitenciário ser alterado e melhorado. Junte essa multidão de abelhas, dê flores e você vai ver o quão melhor será para uma cidade, um estado, um país talvez.

No momento atual vejo a cadeia criando um bando de lobos loucos, escuros e sem futuro. Dormem amontoados, se envergonham de pouco e se orgulham de coisas obscuras. É um trabalho árduo, mas aplicar ações educacionais e profissionais no próprio presídio é dar um passo e tanto à frente. 

Esse texto não é pra você leitor, a idéia é. Passe adiante. A ação cabe aos governantes, pois infelizmente só depende deles. O Brasil tem projetos sociais bem bacanas, e até fiz parte de um deles, o "Programa Escola da Família", criado pelo Gabriel Chalita enquanto Secretário da Educação. Foram 4 anos trabalhando com crianças carentes aos finais de semana, tirando as crianças da rua e aplicando atividades nas escolas públicas. Era uma forma de produzir mel, de adoçar a vida daqueles meninos e meninas. Em troca, o governo pagava minha faculdade. 


"Bandido" tem que ser eliminado do dicionário da Língua Portuguesa. E essa ação vai começar quando? Você que pensa que todo mundo tem que morrer, porque cometeu um crime, porque fez algo e foi pra cadeia, aí é que você se engana. Você paga enquanto está vivo, e deve pagar aos poucos. Quem errou, precisa ser punido. Punido é pouco, precisa ser reeducado. Quanto tempo dura a pena pra continuarmos a sentir pena? Afinal, em 5, 10 ou 20 anos de cadeia é possível aprender algo, não é? Tem gente que aprende em 4 de faculdade, 1 de cursinho ou 6 meses de profissionalizante. 


Existe uma chance sim, e ela não deve ser descartada. Uma vida mais adocicada é, com certeza, uma vida mais saborosa. 


Formada em Publicidade e Propaganda, moro nos Estados Unidos como Au Pair há um ano e cinco meses. Se quiser acompanhar a minha experiência nos Estados Unidos, basta acessar meu blog: http://umchocolateaupair.blogspot.com ou me seguir no Twitter em www.twitter.com/umchocolate 

Marcela Rios

Natal nos dias de hoje! (Christmas)

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Atlantic City - NJ (2.ª vez)

Passamos o sábado em Atlantic City, NJ. 
É a segunda vez que vou pra lá. Nos divertimos muito. 
Atlantic City tem a intenção de ser Las Vegas em miniatura e é de frente pra praia. 
Uma graça. Mas dessa vez fomos pra curtir a vida noturna. 
Deixo as fotos e os vídeos pra ter uma idéia do que aconteceu 
no nosso fim de semana mega animado e perfeito. 














Nosso quarto em Atlantic City - NJ



Dançando em Atlantic City - NJ